jan 282018
COMO MONTAR UM CARDÁPIO
O cardápio nada mais é do que o coração de qualquer restaurante, você não consegue começar a construir seu restaurante até que tenha criado o conceito que seu cardápio vai conter.
como montar um cardápio

 

A IMPORTÂNCIA DE UM CARDÁPIO:

O menu deve ser desenvolvido de forma que apoie o conceito da marca do seu restaurante e satisfaça as expectativas de seus consumidores, ou seja, o cardápio é o aspecto que define o propósito do restaurante, se trata da ferramenta de marketing mais influente do estabelecimento, além de estar conectado com todos os outros aspectos na operação de um serviço alimentício,
desde a cozinha até a gerência, como:
 
 Orçamento: O cardápio será a primeira ferramenta que irá ajudar a determinar quais alimentos você precisará comprar e em quais quantidades terá que armazenar os mesmos, além de definir os prováveis custos das mercadorias vendidas.
 Equipamentos: O fator principal que irá te nortear para a escolha dos equipamentos e materiais mais adequados para seu restaurante, será o cardápio, junto com o número de clientes que irá atender. Por exemplo, se você decidir se especializar em carnes, sua cozinha precisará de utensílios específicos, como uma grelha, churrasqueira e facas para carne.
 
Funcionários: O cardápio irá te ajudar adeterminar quem contratar e como treinar sua equipe. Nessa etapa, você terá duas opções, a primeira é optar por escolher os itens do menu antes de
contratar o cozinheiro chefe, e terá de se certificar que empregará alguém que tenha conhecimento e experiência em preparar aqueles itens. A outra alternativa
é escolher primeiro um chef, o qual irá te ajudar na construção do cardápio.
Além disso, o cardápio também poderá ter impacto na contratação dos garçons, se
você, por exemplo, oferece vinho no menu, seria importante contratar pessoas
com conhecimento de vinhos ou disponibilizar algum treinamento.

TIPOS DE CARDÁPIO

Antes de decidir por quais itens colocar no cardápio, é preciso analisar qual com qual tipo de menu o seu restaurante irá trabalhar, tipos esses que irão dar uma característica para seu comércio.
 
Cardápio À La Carte: Este tipo de cardápio é utilizado em serviços rápidos, como
empresas de fast food ou restaurantes de serviço completo, que incluem garçons,
refeições completas, aperitivos, etc. O restaurante que opta por esse tipo de
cardápio irá servir uma variedade maior de pratos e bebidas.
 
Cardápio Montado: É o tipo de cardápio comum nos restaurantes de estilo europeu,
onde há uma combinação específica de refeições com entrada, prato principal e
sobremesa, onde de fato, o cliente irá consumir exatamente o que está vendo.
 
Menu Misturado: Esse tipo de cardápio é uma junção dos dois tipos acima, onde
alguns itens são oferecidos no estilo à-lá-carte enquanto outros elementos do
menu são agrupados formando uma combinação.

ESCOLHENDO O LAYOUT DO CARDÁPIO

O cardápio é a sua principal
ferramenta de marketing. Um menu bem
alinhado vai incorporar os detalhes da sua marca e intensificar os itens mais
rentáveis do seu restaurante, por isso considere seu publico alvo e qual
seu conceito do tipo de alimentação. Isso irá
sutilmente influenciar os consumidores a criar uma lealdade com sua marca e
fazer pedidos de pratos com margens de lucro mais altas.
As cores utilizadas no cardápio são
fundamentais para proporcionar um bom contraste, sendo que quando empregadas de
forma equivocada, podem comprometer a estética do cardápio. Sendo assim,
o
layout do cardápio deve seguir uma paleta de cores com as mesmas fontes
utilizadas em toda identidade visual do restaurante, sejam as presentes no
estabelecimento ou no slogan.
Estabelecimentos
que servem pratos mais “chiques” objetivando o público de classe média e acima,
aconselha-se fazer uso de cores pouco chamativas, como preto, branco, bege,
entre outras, podendo as letras serem escritas com cores que sejam facilmente
destacadas. No caso de se tratar de um cardápio saudável, você poderá
utilizar cores mais alegres, como a cor dos vegetais.
Uma dica importante é colocar os
preços sempre embaixo do prato, após a descrição e nunca na parte lateral com
pontilhados, como a grande maioria faz, pois assim o consumidor tende a
analisar o preço, já que estão todos um abaixo do outro, comprando o mais
barato. Alguns especialistas aconselham a colocar os pratos mais
buscados no final do cardápio, assim o consumidor terá de folhear o menu e
visualizar os demais itens.
Lembre-se de colocar
uma foto ilustrativa de cada prato, abaixo da descrição ou até mesmo ao
lado direito, pois isso costuma tornar o prato mais atrativo e aumentar em 50%
o poder de venda, além de fazer com que o serviço e o cardápio se torne mais
profissional. 
como montar um cardápio

 

DESENVOLVENDO OS ITENS DO CARDÁPIO

Após ter uma identidade visual bem definida, chegou a hora de
montar os pratos que serão oferecidos, considerando alguns fatores como a
facilidade no preparo. Prefira uma quantidade menor de pratos, repetindo alguns
ingredientes principais e se possível, opte por utilizar produtos locais e
sazonais, para baratear os custos e ter ingredientes mais frescos. Outros fatores
a serem considerados nessa etapa são:
·
Tipo de Operação: Caso seu restaurante ofereça um serviço rápido ou casual, você deve
considerar a velocidade em que sua cozinha desenvolve os itens do cardápio.
Além disso, pense no conceito do seu restaurante, as sutilezas presentes no conceito de sua marca serão um fator decisivo na hora de determinar o que vai ser incluso no seu cardápio.
·
Perícia do Chef: Na maioria dos casos, o chef principal do restaurante é a pessoa que desenvolve os itens do cardápio, independentemente se ele cria receitas autorais e novas ou se utiliza elementos tradicionais no cardápio. O importante é que o chef elabore um menu que ele seja capaz de executar de forma satisfatória e eficiente. Por exemplo: se o chef do seu restaurante é
especialista em frutos do mar, não peça a ele ou ela para criar um cardápio que não contenha peixes. Ao invés disso, tire vantagem de seu conhecimento na área.
·
Variedade de Ingredientes:  Ao criar um cardápio onde cada ingrediente é utilizado em diversos
pratos, você reduz seus gastos com alimentos ao comprar uma quantidade maior de ingredientes, e diminui as chances de seu estoque perecível ser desperdiçado.
Público Alvo:  desenvolva itens para o seu cardápio voltados para o mercado que você deseja atingir.
Competitividade: Faça uma pequena pesquisa, conferindo os restaurantes próximos que trabalham com um conceito similar ao seu e certifique-se de que seu cardápio está diferente daquele oferecido pela concorrência.

Uma dica importante antes de finalizar o cardápio, é testar o
público alvo e sua reação durante uma pesquisa de sabor. E lembre-se de sempre
colocar preços nos seus itens, balanceando o acessível e o rentável de forma
que irá maximizar sua margem de lucro.

como elaborar um cardápio para o seu restaurante ou lanchonete

Você já teve alguma experiência diferente com cardápios? Já criou ou pretende criar um para o seu negócio? Compartilhe suas ideias nos comentários e não deixe de seguir nossa página no Facebook, para receber notificações de publicações como esta.


Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *